quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

To you

we grow
we cry
we learn
Sometimes even burn
but that's life
It goes on and on
And nothing can be done

After all
All we got is words
Words make bonds
Words fill our hearts
Words torn us apart
After all
Words is life.

sábado, 17 de dezembro de 2011

Corro nesta rua vazia.
Madrugada silenciosa.
Ninguém à vista.
Já estou sem fôlego, fujo de alguém
que não sei quem.
Está atrás de mim, pois
escuto seus passos.
Então tropeço nos meus próprios pés
caio de boca no asfalto.
Sinto gosto de sangue, baba e chão.
Só a lua estemunha esta desgraça.
Fico mal, penso em desisitir,
podes me levar, digo.
Mas subtamente a realidade me bate.
Me manda levantar
e eu a obedeço,
já que só a tenho.
e volto a correr sozinho nessa rua sem sentido.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Uma antiga paixão

Independente do que sinto no momento,
é só de você que necessito.
Preciso ver seus detalhes.
Sinto teu sabor só em te tocar.
Fecho meus olhos e percorro meus dedos em ti,
assim vejo outro mundo.
Sinto como se não precisasse de mais nada,
só essa sensação me basta.
Minha mão já te tem na memória.
Refaço tudo em minha mente, todas as noites, antes de dormir
e a saudade me bate...
Boa noite, meu amor.
Minhas entranhas fétidas?
Estão conspirando contra mim.
Deixei-as presas aqui dentro por muitos anos.
E agora querem se rebelar.
Sinceramente?
Não consigo viver com ou sem elas.
O que fazer?
Mandá-las pra puta que as pariu
e depois trancá-las novamente.
I thought I had a heart
But now I see
there's only a black hole beneath my chest
Locked by seven keys
Cause it's touch
turns everything into aches
My darkness can consume you
Beware