quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Não cutuque a ferida

Ela chora por cicatrizes passadas
em seus sonhos retorna àquele momento de
dor, choro, frustração
pesadelo.
Ela acorda suada no meio da madrugada
se abraça e chora
um choro baixinho
pra ninguém escutar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário