domingo, 27 de março de 2011

Sou um ser ilógico
Vejo beleza em um nada.
Quando sofro penso na lição que aprenderei,
para superar o presente.
Tenho fé na vida.
Acredito em um bem maior.
Embora meu coração sinta isso
meus pés estão cravados nesse solo, puro químico.
Sem possibilidade de voar.
E toda vez que vejo uma flor desabrochar,
uma lágrima escorre pela minha bochecha.
Na vã esperança de algo que ainda não sei...

Nenhum comentário:

Postar um comentário