quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

De que adianta ficar com dor nos joelhos,
de tanto rezar?
De que adianta mandar um filho para guerra,
sem saber o motivo disso?
De que adianta amar,
se não for correspondido?
De que adianta tirar uma boa nota,
se foi resultado de uma cola?
De que adianta sonhar,
se no final acordamos
para essa realidade?

Nenhum comentário:

Postar um comentário