sábado, 27 de novembro de 2010

Eremónimo

Hoje não tinha nada pra fazer.
Abri o dicionário.
Queria que ele me impressionasse como sempre faz.
Me mostra palavras estranhas e difíceis.
Me faz sentir inteligente, depois que o fecho
com um sorriso bobo estampado no meu rosto.
E digo à ele:
Até amanhã, estarei esperando pela próxima palavra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário